min para ler
21 de Novembro, 2022

Negócios Artigo

ESG e transformação social por meio da educação pautaram a edição do CESAR Acontece no Rec'n'Play

CESAR_Acontece

O CESAR marcou presença no Rec'n'Play, o maior festival de inovação, criatividade e tecnologia do Brasil que acontece no coração do Recife.  O Centro protagonizou o evento por meio da CESAR School, sua escola de inovação, trazendo a experiência única de aprender, integrar e inovar dentro de um ambiente que foi desenhado e é constantemente aprimorado para isso.

O território pernambucano, apesar de ser familiar ao CESAR com seus 26 anos de história, nunca deixa de surpreender. A pluralidade que podemos encontrar no seu riquíssimo ecossistema digital é sem igual. Diariamente, muitas vozes se unem para falar sobre temas que impactam a sociedade.

Seguindo a ideia de unir vozes para contar histórias e criar reflexões, o CESAR trouxe para o REC'n'play o Acontece, uma iniciativa tradicional do Centro que traz grandes nomes do mundo dos negócios para discutir temas relevantes à sociedade.  Nesta edição, a conversa foi guiada pela pauta ESG, que traz protagonismo para a responsabilidade ambiental, social e de governança para as organizações.

O papo inicial foi sobre a AGENDA 2030: os desafios de construir um futuro sustentável e contou com Roberta Fernandes, Diretora de Comunicação Corporativa, Diversidade e Sustentabilidade, Janine Rodrigues CEO da Piraporiando Edtech e Caio Vassão, Consultor da Kyvo. O papo enriquecedor foi mediado por Pedro Lins, jornalista da TV Globo.

Pedro Lins foi o mediado do CESAR Acontece

A conversa trouxe insights valiosos sobre a necessidade de expansão do pensamento ESG para as diferentes áreas e colaboradores, pois toda  pequena e grande atitude precisa de análise profunda para entender  a cadeia de ações e impactos causados até a finalização de um produto ou serviço. 

Caio Vassão trouxe a pauta ESG sob um olhar do design regenerativo e a sua correlação com a reparação que é necessária acontecer. Também trouxe a necessidade de parceria público-privada para falar sobre sustentabilidade e como é necessário sinalizar corporações sobre a pauta ESG e gerar a força motriz para a mudança, ao passo que também precisam ouvir as pessoas e criar meios para que suas vozes sejam ouvidas. 

Roberta Fernandes e Caio Vassão

O grau de inovação no Brasil ainda é muito baixo, a mentalidade colonial está tão impregnada entre nós, que muitas vezes entendemos que não é nosso papel fazer inovação no país. É aí que entra o papel da governança corporativa - ou Brasil faz ou ninguém vai fazer, ou a gente assume que pode, ou não vai acontecer. - Caio Vassão.

Em seguida, Eduardo Peixoto, CEO do CESAR, Pierre Lucena, Presidente do Porto Digital, e Ana Inoeu, superintendente Itaú Educação e Trabalho, continuaram a explorar a letra S da sigla ESG ao falar do social e sobre como a educação é o caminho possível para a transformação.

Os palestrantes conversaram sobre a necessidade das empresas trazerem para si maior protagonismo e iniciativa quando se fala de ampliar o acesso à educação. Também é importante entender que a jornada da educação nasce na escola e vai para o mundo e a família também precisa fazer parte desse ecossistema. 

Silvio Meira 

Para finalizar a sessão de reflexões e insights, Silvio Meira, Fundador do CESAR, alertou 

Se a gente não olhar para o ESG como modelo de negócio da sociedade, a gente não vai a lugar nenhum. Porque nós não temos mais tempo, o tempo de mudar o mundo não é a gente discutir agora, mas só mudar daqui a 10, 30 ou 50 anos, agora é agora. - Silvio Meira.

O Rec'n'Play é um festival que enriquece e fomenta a cultura, a educação e o mercado de trabalho do Estado, com trilhas transformadoras espalhadas pelos espaços do Recife Antigo e o CESAR, enquanto centro de inovação envolto pela riqueza cultural da capital pernambucana, fez parte dessa transformação.
 

Comentar