min para ler
30 de Março, 2022

Educação Artigo

O que é educação corporativa e qual é sua importância para o mercado de TI?

Educação corporativa

Algumas lógicas são absolutas, uma delas é a lei da oferta e demanda. Podemos visualizá-la no cenário corporativo atual onde há um fenômeno global acontecendo: o apagão da mão de obra de TI.  Apesar da grande oferta de vagas na área de tecnologia, as empresas estão enfrentando grandes dificuldades para encontrar, com agilidade e eficácia, esses profissionais no mercado. Porém, não se pode deixar de lado a necessidade de acompanhar a velocidade da transformação digital. Se esse é o cenário na sua organização, a solução ideal é a educação corporativa. 

Se você é um executivo cujo negócio ou projeto depende de soluções tecnológicas, tudo indica que já se viu na busca constante por mão de obra qualificada na área. Essa busca será exaustiva em razão de alguns fatores, principalmente a dificuldade para encontrar profissionais formados na área, assim como o tempo que esses profissionais precisam para adquirir conhecimento e experiência necessária na área.  

Confira esses dados sobre o déficit entre profissionais formados e demanda do mercado:

Educação corporativa


Somando-se ainda a esses dados, o Relatório ICTd 2020 do CESAR observou que 72,79% das empresas indicam estar mais propensas a investir em inovação, mas, para que isso seja possível, precisam de mão de obra qualificada. É para transformar esse cenário de escassez que a educação corporativa entra como uma promissora aliada.  


O que é educação corporativa? 


Educação corporativa é uma prática na qual uma empresa desenvolve e promove programas de capacitação para a formação de capital humano, podendo ser voltados tanto para capacitar e captar novos profissionais recém-formados no mercado, para qualificar profissionais mais experientes que buscam uma transição de carreira ou mesmo para acelerar  a senioridade dos colaboradores mais experientes. Em outras palavras, é uma prática coordenada de gestão de pessoas e de conhecimento que garante frutos contínuos para o curto e longo prazos.

Nas palavras de Jeanne Meister, co-fundadora da Future Workplace, “Ao invés de esperarem que as escolas tornem seus currículos mais relevantes para a realidade empresarial, [as corporações] podem percorrer o caminho inverso e trazer a escola para dentro da empresa”. Essa linha de raciocínio é compartilhada pelo fundador e professor extraordinário do CESAR, Silvio Meira, ao afirmar que “Toda boa empresa é uma boa escola”.

Dentro do contexto do apagão de TI, a educação corporativa contribui ativamente para que as organizações assumam um papel de empresa-escola e atuem diretamente na solução desse gap profissional em tecnologia, oferecendo os meios adequados para que os profissionais se desenvolvam e sejam capazes de atender às necessidades aceleradas da transformação digital nos negócios. 

Importante destacar que a educação corporativa promove mais do que a capacitação técnica, também desenvolve soft skills importantes como criatividade, adaptabilidade, autogestão e boa comunicação. Isso significa um melhor fit entre o perfil esperado pelas organizações e a qualificação dos profissionais, ou seja, a própria empresa gera a força de trabalho que necessita, inclusive, em tempo hábil e com as aptidões e habilidades assertivas.


Atuando diretamente nas maiores dores do RH das empresas


Além de possibilitar a gestão de conhecimento alinhada às metas do negócio, a educação corporativa também contribui ativamente na capacidade da empresa em atrair, desenvolver e manter talentos, como apresentado a seguir:

● Atração: o oferecimento de capacitações prévias à etapa de contratação, concede à empresa uma grande vantagem competitiva frente aos concorrentes, uma vez que atua diretamente contribuindo para qualificar o perfil profissional que necessita. Outra vantagem é a redução dos custos com recrutamento e seleção, garantindo um processo mais assertivo. 

Retenção: a possibilidade de se qualificar é um atrativo para que o profissional permaneça na organização por enxergar oportunidades de desenvolvimento de carreira ou possibilidade de migrar de área dentro da prórpia organização, assim, a iniciativa aumenta a satisfação e reduz o turnover dos  colaboradores; 

Desenvolvimento: o aperfeiçoamento das competências de cada colaborador, no âmbito profissional e pessoal, contribui para uma alta performance, qualidade dos serviços da empresa e o preparo constante dos colaboradores para acompanhar o ritmo acelerado de mudanças do mercado. 

Capacitar o time de colaboradores por meio da educação corporativa contribui para atração, desenvolvimento e manutenção de capital humano da organização, além de garantir que ela esteja inserida na transformação digital. Se você é um executivo ou faz parte do RH da empresa sabe bem os desafios mencionados neste artigo, principalmente aqueles relacionados à escassez de mão de obra.

Conheça mais sobre como a educação corporativa é uma maneira de solucionar os problemas da sua organização. Preparamos um guia completo sobre o assunto, para baixar gratuitamente clique aqui.

Comentar