O papel da liderança na construção de uma cultura inovadora

O papel da liderança na construção de uma cultura inovadora

POR: Juliana Queiroga /  Head of Entrepreneurship

A inovação corporativa consegue ser simples e complexa ao mesmo tempo. Vamos encontrar tantas definições para a palavra que poderíamos imaginar que qualquer organização conseguiria dominá-la com facilidade. Mas se tanto se sabe sobre inovação, sobre seu processo e sobre como mensurar seu sucesso, por que temos tanta dificuldade em implantá-la no nosso dia a dia? 

Podemos começar por derrubar o mito do herói inovador. Inovação não é uma competência rara. Em entrevista ao Valor Econômico, Kaihan Krippendorff, fundador e CEO da Consultoria Outthinker, falou um pouco sobre o tema. Estamos tão acostumados a pensar em nomes como Steve Jobs, Elon Musk e Jeff Bezos que achamos que a inovação não é para nós ou para nossa organização. Claro que os três exemplos acima são responsáveis por inovações que causaram rupturas no mercado, mas eles são apenas alguns dos inovadores que existem por aí. 

Krippendorff analisou as 30 inovações mais transformadoras das últimas 3 décadas (definidas por professores de Wharton) e descobriu que 70% vieram de funcionários. Sim, de pessoas como eu, você e nossos colegas de escritório. E estamos falando de inovações como a internet, o e-mail, o sequenciamento de dna, o celular, o stent, a energia solar, a energia eólica. Mas estes colaboradores têm atributos semelhantes aos empreendedores que citei: têm pensamento inovador, atitudes autônomas, percepção de mercado, mas não são tão abertos ao risco e preferem apostar pouco. Eles gostam da política organizacional.

Conheça mais sobre cultura de inovação

Onde estão os inovadores?

Se estes colaboradores estão em nossas organizações, o que falta para que possamos identificá-los e estimular seu perfil inovador? É neste momento que precisamos pensar na nossa cultura! As pessoas querem inovar mas nem sempre entendem a estratégia da instituição. Deixe-a mais clara e acessível! Ideias tendem a surgir mais durante o cafezinho do que em reuniões de conselho. E é muito provável que, as ideias que existam confrontem diretamente o modelo de negócios atual da empresa. E os colaboradores não sabem como resolver este impasse.

No entanto, vemos exemplos de organizações que têm conseguido estimular essa cultura de inovação. E o que elas têm feito de diferente? 

O Centro de Liderança Criativa preparou um relatório que visa ajudar líderes a se tornarem catalisadores de inovação. O desenvolvimento desta liderança criativa passa por um clima que promove e reconhece o processo criativo. O pensamento inovador é uma soma crucial ao pensamento tradicional de negócios. Ele vai permitir que você traga novas ideias e uma nova energia para seu papel de líder enquanto traz mais inovação para sua organização. Não é sobre descartar o pensamento de negócios.

É sobre reconhecer que ambos existem e que a criação de novos produtos e serviços virá do equilíbrio das duas abordagens. É navegar entre um e outro para poder implementar ideias criativas em inovação (criatividade é a geração de novas ideias e inovação é a implementação destas ideias). 

A importância de uma liderança inovadora 

Encontrar este equilíbrio, líderes e organizações tendem a ter mais sucesso mesmo em tempos difíceis. Buscar por inovação demanda uma liderança inovativa, apoio da hierarquia organizacional e uma cultura que valorize e estimule a criatividade. Habilitando sua equipe com ferramentas e recursos para explorar suas ideias inovadoras, um líder consegue contribuir para que sua organização fique um passo à frente. 

Inovação se faz em conjunto. Há um artigo no The Wall Street Journal que eu gostaria de compartilhar. O título dele é – Juntos nós inovamos (em tradução livre). Desde 2007 ele já pontuava o que Krippendorff falou ao Valor em 2021 –  o gênio solitário é um mito. Antes de criarmos uma fundação para inovação, precisamos facilitar a criação de redes dentro da nossa organização. Os colaboradores precisam conversar com seus pares, trocar ideias e colaborar. 

Liderar inovação é uma competência disputada hoje em dia. Para que uma organização ganhe e mantenha sua vantagem competitiva, os líderes precisam criar um ambiente onde as pessoas sintam-se empoderadas a serem inovadoras e se sintam seguras para arriscar a errar ao experimentar novas ideias.

E como conseguimos estimular e implementar essa cultura de inovação? Ela pode e deve ser abordada em pequenos passos, sendo implementadas algumas poucas ideias que são propostas e evoluindo em cima delas. Esta jornada de criação de valor já é um ganho por si só.

Podemos ajudar você a acelerar o seu negócio e concretizar práticas de inovação na sua empresa! 

A partir da nossa atuação em inovação corporativa, nós cocriamos estratégias e oportunidades de aceleração e criação de novos negócios, fomentando práticas de inovação e intraempreendedorismo. A partir de nossos frameworks, ferramentas e metodologias já consolidadas, apoiamos organizações não apenas com teoria, mas também na prática, learning by doingidentificando, potencializando e concretizando oportunidades de inovação.

Entre em contato conosco e descubra como podemos te apoiar a acelerar o passo na Cultura de Inovação da sua empresa.

<FALE COM UM CONSULTOR>
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.cesar.org.br/wp-content/uploads/2018/08/IMG_9090-1.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}