Futuro do trabalho: Transformações e novas demandas do mercado

Futuro do trabalho: Transformações e novas demandas do mercado

Foto: Farzad Nazifi

Por Walquíria Castelo Branco, Consultora de Educação na CESAR School

De acordo com o relatório “O futuro do trabalho” , publicado pela WeForum no ano passado, a Educação, a aprendizagem e o trabalho significativo são os principais motores para a coesão social, sucesso econômico e bem estar individual. Estes permitem o desenvolvimento e o aprimoramento dos conhecimentos, das habilidades e das atitudes das pessoas.

Não é por menos que o investimento em Educação para a qualificação e a requalificação estão no horizonte de 73% das empresas consultadas, uma vez que, até 2025, 44% das habilidades exigidas para o desempenho das suas funções deverão ser desenvolvidas.

Dados alarmantes projetam que 15%, em média, da força de trabalho de uma empresa estão em risco de serem interrompidos até 2025, e mais, espera-se que 6% dos trabalhadores estejam totalmente desatualizados até lá.

Aceleração das mudanças no trabalho causada pela pandemia

Entre março e abril de 2020, com a pandemia de Covid-19, 55% das economias mundiais decretaram o fechamento dos seus espaços físicos e um aumento do trabalho remoto. Além de toda uma mudança nas empresas, no sentido de automação e virtualização dos processos e serviços. O relatório aponta que a pandemia acelerou a chegada de um horizonte que estava um pouco mais distante, como mostra o gráfico da adaptação do plano de negócios das empresas em resposta à Covid-19.

Fonte: Future of Jobs Survey 2020, World Economic Forum. Traduzido por CESAR.

Esta aceleração é confirmada pelos dados: pouco mais de 80% dos empregadores relatam que estão ampliando a automação em suas empresas; Stahl (2021) sinaliza que o investimento contínuo em tecnologia de Inteligência artificial, por exemplo, alcança 90% das empresas líderes mundiais.

Perspectivas sobre o panorama brasileiro

No cenário brasileiro, por sua vez, o Monitor de Empresas e Salários da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (BRASSCOM) aponta para um um déficit crescente entre a demanda por mão de obra desse setor e a capacidade de sua formação pelas instituições responsáveis. É estimado um déficit de 20 mil profissionais por ano a partir de 2024.

Novas profissões e novas habilidades para o mundo do trabalho

Se, por um lado, projeta-se uma descontinuidade na força de trabalho atual, com profissões sendo descontinuadas, por outro, aponta-se um déficit de mão de obra para algumas áreas. Cabe às empresas, em particular ao setor de recursos humanos, entender a evolução do trabalho em duas perspectivas de demandas: por novas profissões e por novas habilidades no campo do trabalho futuro.

Em termos de novas profissões, aponta-se a demanda por trabalhadores que preencham empregos ligados à economia verde, funções de vanguarda no tratamento de grande massa de dados e inteligência artificial, desenvolvedores de softwares, como exemplo. Salienta-se ainda as funções na engenharia, computação nas nuvens, robótica e engenharia de produção. A interação humana na economia também é apontada como demanda crescente de empregos na economia, funções no marketing, design, produção e venda de conteúdo e funções atreladas a linha de frente de pessoas e culturas.

Desafios da formação para o setor de TI

O maior desafio será, sem dúvidas, a formação permanente e a retenção dessas pessoas num cenário de deslocamento, internacionalização e transformação constante em ciclos cada vez mais curtos. Além das competências técnicas, faz-se necessário desenvolver habilidades relacionadas à metacognição, comunicação, interação, gerenciamento, tomada de decisão, lifelong learning, dentre outras.

Programa de Residência de Software da CESAR School

A CESAR School oferece programas de formação desenhados para dar conta dessa complexidade, pois considera a formação do profissional tanto no que diz respeito às competências sociais e emocionais, aos valores e cultura da empresa, como as competências técnicas, sendo responsivo às necessidades específicas de cada empresa. Dentre as possibilidades de formação está o Programa de Residência de Software.

Clique aqui para saber mais sobre o programa de Residência de Software.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.cesar.org.br/wp-content/uploads/2018/08/IMG_9090-1.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}