Escolas Rurais Conectadas

No Brasil existem aproximadamente 50 milhões de alunos matriculados, dos quais 12% estão em área rural, estudando em cerca de 67 mil escolas públicas rurais que apresentam realidades bastante peculiares, de acordo com dados do Censo. Baseado nesse contexto, a Fundação Telefônica criou o seu programa Escolas Rurais Conectadas, e por meio de uma parceria com o CESAR, tinha interesse em estudar escolas públicas rurais do município de Vitória de Santo Antão, em Pernambuco, para avaliar a criação de um laboratório de práticas inovadoras na região.

Em um primeiro momento, foram estudadas 12 escolas locais, com baixa conectividade e que tinham a característica de serem multisseriadas, ou seja, que tinham alunos de várias idades em uma mesma sala por questões de limitação física e de docentes. Como fruto deste estudo, o CESAR desenvolveu uma metodologia chamada Ilhas do Saber, que tinha como objetivo extrair da melhor forma os benefícios de uma sala multisseriada, considerando-se o contexto de uma escola rural com todas as suas peculiaridades e restrições tecnológicas.

Em um segundo momento do projeto, com a entrada da Qualcomm como parceiro da Fundação Telefônica, estabelecemos o laboratório de práticas inovadoras na escola pública Manoel Domingos. Com isso, a escola recebeu tecnologia de ponta de alta conectividade e mais de cem tablets para uso em sala de aula. O CESAR, por sua vez, é o responsável pela formação dos professores desta escola, no uso de tecnologias como tablets, oficinas de robótica, aprendizado baseado em projetos e uso de multimídia como apoio didático e pedagógico, visando impactar a aprendizagem do aluno. Para isso, o CESAR realiza oficinas com os professores, provê momentos de formação e interação com a comunidade local, bem como realiza o acompanhamento desses docentes ao aplicarem em sala de aula as novas práticas aprendidas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *