Sistemas Legados impedem a sua empresa de ser data-driven? Confira essas dicas

Sistemas Legados impedem a sua empresa de ser data-driven? Confira essas dicas

Foto: Lukas Blaze/Unsplash.

A grande quantidade de sistemas legados que não conversam entre si é um dos maiores desafios para uma organização se tornar data-driven. Minerar esses sistemas é uma tarefa quase impossível devido ao uso de tecnologia obsoleta e difícil manutenção. Porém, ainda existem algumas soluções para utilizar os dados desse parque de sistemas de maneira a beneficiar o seu negócio.

Leia também: Data Health Check: Sua empresa já iniciou a jornada data-driven?

Reunimos algumas dicas abaixo.

O que são sistemas legados?

São infraestruturas digitais que foram construídas sem uma arquitetura definida e sem muito planejamento. São sistemas desenvolvidos há muitos anos, que não são facilmente substituíveis, fazem uso de tecnologia ultrapassada e muitas vezes precisam manter um hardware antigo para seu funcionamento, tornando-se de difícil manutenção.

Porém, negligenciar os dados desses sistemas pode levar a empresa a deixar de capturar informações valiosas que possibilitam maior assertividade na tomada de decisão.

Qual é a melhor forma de utilizar os dados dos sistemas legados?

A resposta não é necessariamente deixar de utilizá-los, pois muitas vezes essa nem é uma opção. A construção de uma camada analítica, extraindo os dados desses sistemas e colocando-os, de forma segura e tratada, em uma nova camada de dados que serão utilizadas para análise, na maior parte das vezes é a melhor opção.

Como migrar esses dados?

As soluções são diversas. Uma delas é a partir de uma análise e posterior integração (via RPA ou API). No entanto, realizar esta integração com pouca ou nenhuma documentação é um desafio enorme que necessita de know-how dos profissionais envolvidos no processo.

Como escolher a melhor solução para minha empresa?

É essencial, antes de montar um plano de ação, avaliar o parque de sistemas legados e o cenário atual do negócio. Afinal, o processo de Data Assessment auxilia na identificação de qual é a melhor solução para cada caso.

Não existe receita perfeita: cada empresa tem uma realidade diferente e é preciso definir soluções que atendam a cada peculiaridade, principalmente tratando-se de sistemas ultrapassados.

O CESAR, em parceria com a empresa especialista em dados Just a Little Data, desenvolveu o Data Health Check, um assessment da qualidade e saúde dos dados das organizações que conta com a consultoria técnica de especialistas.

Com o Data Health Check, nós apoiamos você a montar um plano de ação para sua organização se tornar mais orientada a dados de forma aderente e personalizada ao contexto em que se encontra o seu negócio.

Conheça mais clicando aqui.
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.cesar.org.br/wp-content/uploads/2018/08/IMG_9090-1.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}