2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental

2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental

2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental reúne mais de50 atores do ecossistema de impacto para mapear empreendedores e soluções no país

Investidores, aceleradoras, incubadoras, fundos de investimento, investidores-anjos, organizações sociais, instituições e empresas estão reunidos no estudo colaborativo para descobrir quais as soluções inovadoras que existem no Brasil que ajudam a melhorar a qualidade de vida das pessoas e incentivar uma economia mais sustentável.

A expectativa é dobrar o número de negócios sociais em relação ao último mapeamento, que somou 579 soluções de impacto.

São Paulo, novembro de  2018 –  Quais são e onde estão os negócios de impacto socioambiental do país? Até 30 de novembro, mais de 50 players estão organizados para mapear os negócios de impacto no Brasil. São aceleradoras, incubadoras, investidores, empresas, institutos e fundações buscando as soluções e inovações nas áreas de educação, saúde, cidadania, cidades, serviços financeiros e tecnologias verdes que compõem o pipeline 2019.

Essa é uma oportunidade para os atores do ecossistema de impacto medir o tamanho do setor da economia que tem movimentado cerca de US$ 60 bilhões em nível global e registrado um aumento aproximado de 7% ao ano, segundo levantamento da Ande Brasil (Aspen Network of Development Entrepreneurs). Os negócios socioambientais estão cada vez mais na pauta pelo seu potencial transformador para um mundo mais sustentável. O 2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental também vai aproximar os players desses  negócios para conhecer as soluções inovadoras que já existem e quais as reais e atuais necessidades dos negócios.

“A implementação dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU é um desafio de toda nossa sociedade, inclusive para a transformação da economia global e desenvolvimento sustentável. Neste cenário, os negócios que geram impacto socioambiental positivo têm um papel fundamental. O desafio principal é identificar estes modelos de negócio inovadores e contribuir para que cresçam e ganhem escala. Iniciativas como o Mapa de Negócios de Impacto, do qual participamos desde a primeira edição, ajudam a identificar e conhecer melhor estes negócios, seus modelos de gestão e necessidades financeiras e não financeiras, contribuindo com todo o ecossistema de impacto no Brasil”, explica Denise Hills, superintendente de Sustentabilidade e Negócios Inclusivos do Itau Unibanco.

Além de serem contabilizados e ganharem voz, os empreendedores inscritos no 2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental, vão ganhar um perfil ativo na Pipe.Social – maior vitrine de negócios de impacto do país –  que permite expor suas soluções para os atores do ecossistema de impacto. A plataforma é dinâmica e os inovadores podem editar e incrementar o perfil a qualquer momento para que a evolução do seu negócio possa ser acompanhada e os investidores possam ter a dimensão em que etapa eles estão e onde podem ajudá-los.

“O ICE e a Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto acreditam na importância da plataforma da Pipe.Social para a integração dos negócios de impacto, como um meio importante para investidores(as) e atores do ecossistema encontrarem os negócios de impacto que buscam, acessando informações sobre as soluções que entregam, seus modelos de negócio, impacto mensurado e os times dos empreendedores(as). Acreditamos que a Pipe, com esta plataforma e com o mapa, faz um importante papel de articulador nacional e provedor de informação para o campo”, afirma a diretora executiva da Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto ICE, Célia Cruz.

Outra vantagem da plataforma é a otimização do tempo para empreendedores que se inscrevem em diversos editais usando diferentes ferramentas. A Pipe.Social realiza chamadas simultâneas e é possível se inscrever em mais de uma ao mesmo tempo. A ideia é que a plataforma seja uma espécie de Linkedin dos negócios de impacto do Brasil, dando matching entre soluções tecnológicas e quem investe e fomenta os negócios de impacto.

“Manter esse mailing vivo dos negócios, que vão se atualizando na plataforma da Pipe a cada nova chamada de um de nossos parceiros é a nossa grande entrega para o ecossistema. Acompanhando mais de perto os dados dos negócios de impacto conseguimos ter o dedo no pulso do mercado, entendendo as demandas reais e atuais dos empreendedores, observando desejos e tendências assim como desafios que os nossos parceiros podem endereçar. No último mapa, observamos a necessidade de seed money ou de ticket menores de investimento para negócios em fases iniciais. O ecossistema reagiu e várias iniciativas vêm focando em oferecer esses recursos para os empreendedores”, ressalta Mariana Fonseca, cofundadora da Pipe.Social

Os dados coletados serão analisados por vertical de negócios de impacto (Saúde, Serviços Financeiros, Cidades, Cidadania, Educação e tecnologias Verdes) e irão constituir o estudo completo. A pesquisa tem o patrocínio da Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto, Apex Brasil e Itaú.   

 

Mapa de Impacto

A expectativa é que esse ano sejam recrutados mais de mil negócios de impacto, o dobro da primeira edição, lançada no ano passado, que mapeou 579 negócios.  Destes 70% estão formalizados e 40% tem até 3 anos. A região Sudeste concentrou a maior parte dos negócios, 63%, sendo 43% somente no estado de São Paulo.

A maior parte dos negócios de impacto focou nas áreas de Educação (38%), seguido de Tecnologias Verdes com 23% e  Cidadania com 12%. Saúde, Finanças e Cidades somaram 10%, 9% e 8% respectivamente.

O estudo completo do 2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental e o pipeline 2019 serão conhecidos em fevereiro de 2019.

SAIBA MAIS:

ENTENDA NEGÓCIOS SOCIAIS

Negócios de Impacto são empreendimentos que têm a missão explícita de gerar impacto socioambiental escalável ao mesmo tempo geram resultado financeiro garantindo a sua sustentabilidade. Geralmente têm como foco resolver os problemas da população de baixa renda nas áreas de educação, saúde, habitação e finanças sociais. Recentemente, com a definição dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável para 2030 da ONU, pilares como Cidadania e Tecnologias Verdes também têm recebido atenção do ecossistema.  

ÁREAS DE IMPACTO DOS NEGÓCIOS

Educação: negócios com soluções para todos os segmentos de educação da primeira infância ao ensino superior são bem-vindos. Dentro e fora da escola. Atuando em todos os níveis: pais, alunos, professores, gestores e governo.

Saúde:  desde negócios com soluções específicas para problemas de gestão da saúde (atendimento, governança, análise de dados, redução de custo etc.) até soluções que foquem na melhoria da qualidade de vida de pacientes (diagnósticos, tratamentos, prevenção, suporte, cura etc.).

Serviços financeiros: soluções financeiras voltadas para a base da pirâmide visando redução de custos e escala em áreas como acesso a crédito, transações financeiras, educação financeira, formalização de negócios etc.

Cidadania: negócios com soluções para democracia, gestão de governo, transparência, engajamento cívico, inclusão social, questões de diversidade e gênero, direitos e deveres do cidadão etc.

Cidades: negócios com soluções para mobilidade urbana, habitação, monitoramento de dados, segurança pública, uso de áreas públicas e demais desafios urbanos.

Tecnologias verdes: todos os tipos de negócios que têm impacto ambiental seja em energia, água, poluição, reciclagem, resíduos etc. Assim como projetos com impacto em agricultura, biotecnologia, análises de atmosfera, soluções para preservação de fauna e flora.

ATORES DO ECOSSISTEMA

Realização: Pipe.Social

Patrocínio: Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto, Itaú e Apex

Parceiros: Abellha, ADM School, ANDE, Anjos do Brasil, Anprotec, Artemisia, Ashoka, Baanko, Bemtevi, Bluefields, BNZ For Startups, CIEB, CIEDS, CESAR, CERTI, Civi-co, Climate Ventures, Choice, Din4mo, Empreende Aí, Endeavor, Feira Preta, Fundo Vale, Google Campus, Hype60+, ICE, IDESAM, Impact Hub, Impact Lab, In3citi, Innovativa Brasil, Insper, Kaleydos, Mov Investimentos, Muda Tudo, Nesst, Palladium, Performa Investimentos, Plug, Ponte a Ponte, Positive Ventures, PorVir, Projeto Semente, PPA, Quintessa, Raja Valley, Sebrae-RJ, Sense-Lab, Semente Negócios, Sistema B, Sitawi, Social Good, Vox Capital, Wilinka, Yunus.

 

SOBRE

2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental: estudo colaborativo que vai mapear iniciativas cujo modelo de negócio resolve problemas sociais e/ou ambientais e, de quebra, são sustentáveis financeiramente. O mapa reúne mais de 50 atores, entre aceleradoras, incubadoras, investidores, empresas, institutos e fundações, para uma ação conjunta com objetivo de dar visibilidade à soluções e inovações nas áreas de educação, saúde, cidadania, cidades, serviços financeiros e tecnologias verdes. A ideia é conhecer o pipeline 2019, desafios, oportunidades e reais necessidades desses negócios que movimentam a economia. Além disso, o 2º Mapa de Negócios de Impacto Socioambiental também permitirá medir o tamanho desse mercado e o seu potencial de transformação e aproximar ainda mais o ecossistema de impacto dos inovadores. O cadastro fica aberto até 30 de novembro. Saiba Mais: http://bit.ly/SaibaMaisMAPA

Pipe.Social: vitrine de negócios de impacto socioambiental que surgiu com o desejo de provocar conexões relevantes no Brasil. Uma plataforma para que negócios de impacto sócio ambiental sejam vistas e também se reconheçam dentro do universo de possibilidades que o ecossistema hoje oferece. Entre os serviços prestados para atores do ecossistema estão recrutamento, mapeamento e análise de negócios, pesquisa de mercado e tendência, chamadas de impacto, suporte a investidores, mentorias etc. Saiba mais: https://pipe.social/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.cesar.org.br/wp-content/uploads/2018/08/IMG_9090-1.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}