Criar soluções e superar desafios

Criar soluções e superar desafios

por Silvio Aragão

Penso que propensão a risco é uma característica fundamental para um empreendedor. Precisamos correr riscos para empreender.

Uma das premissas que nos faz investir com determinação em cada novo projeto da Avantia é criar, superar e realizar o que parece ser impossível. Este tripé faz parte da minha vida, foi fundamental na trajetória que segui como profissional e empreendedor. Desde a infância eu dizia que seria engenheiro. Realizei este sonho e esta meta ao entrar na faculdade de engenharia elétrica. Antes disso, aos 14 anos, comecei a trabalhar como office-boy em um banco e vendia sanduíche e camisas no colégio onde estudava. Percebendo o meu perfil de trabalho e com a visão de comerciante, nesta época o meu pai já me incentivava a ter o meu próprio negócio. Naquele tempo não havia as facilidades que meus filhos têm hoje, por isso para mim foi muito importante ter sido estimulado, incentivado pela minha família a criar o meu próprio negócio.

Hoje o mundo é outro, as possiblidades são muitas, mas o que ainda realmente faz a diferença é o contexto em que o jovem é criado. Nós, familiares, temos sim uma influência muito forte. Assim como aconteceu comigo, se o jovem atualmente é criado numa sociedade, família ou ambiente que incentiva o empreendedorismo, isso chegará a ele. No meu caso não foi só o estímulo da família que me levou ao interesse de empreender, mas isso pesou e com certeza foi muito importante para minha vida profissional.

Quando entrei na faculdade, eu já trabalhava no Banco do Brasil. Durante o curso de graduação, ainda estudante de engenharia elétrica, no início da década de 1990, abri minha primeira empresa que fazia instalações técnicas. No final do curso de engenharia abri o meu primeiro negócio. Eu trabalhava no banco durante o dia, estudava à noite e depois das aulas trabalhava na minha empresa fazendo instalações elétricas prediais e de subestações.

Aos 25 anos, no cargo de gerência no banco, no Departamento de Engenharia, já somava 11 anos na empresa. Mas sonhava mesmo com o meu próprio negócio. Tive que fazer uma escolha difícil entre a estabilidade do bom emprego e o desafio de um criar um novo negócio. Para tomar uma boa decisão fui em busca de opiniões e ouvi quem tinha mais experiência. Foi o que meu avô disse que me encorajou: “Meu filho, você é um homem trabalhador, estudioso, não tem como dar errado. Saia do emprego e monte o seu negócio. Vai dar certo”. Assumi essa escolha e busquei mais conhecimento técnico. Aprendi com essa experiência que precisamos ter dedicação total ao trabalho que escolhemos, principalmente na área de TI. Penso que propensão a risco é uma característica fundamental para um empreendedor. Precisamos correr riscos para empreender.

Já no mestrado em Administração, na Universidade Federal de Pernambuco, eu fazia trabalhos como autônomo, e no final do curso, em 1998, abri a Aragão Engenharia, hoje Avantia. Minha própria empresa, meu empreendimento. Com um eletricista e um ajudante, eu fazia instalações de automação industrial e bancária, instalações elétricas industriais e tomava conta de tudo — da compra de materiais à folha de pagamento. Trabalhava de domingo a domingo, então passei a dividir o tempo e a gestão da empresa com um sócio. Trabalho até hoje com este amigo, Hamilton Valentin. Seis anos depois, o segundo sócio, Marcelo Poncell, veio para compor o time. Daí em diante o mercado de TI foi crescendo, expandindo, e a Aragão Engenharia também crescia na cadeia vertical de infra de TI. Conquistamos nosso quarto sócio, Eduardo Ferreira Lima, também meu amigo, e nós quatro decidimos mudar o nome da empresa para Avantia. Avançávamos no setor de tecnologia, passamos a empreender dentro da empresa, iniciamos o Avantia Labs, criando soluções de segurança para o mercado, e desde então não paramos de nos reinventar. Desde o início quando trabalhei sozinho com automação bancária, instalações elétricas e cabeamento, investindo em novos setores ao longo de 20 anos e agora com 430 funcionários trabalhando na Avantia, ainda mantenho o foco empreendedor. O objetivo é criar soluções e superar desafios para cuidar das pessoas em empresas privadas e públicas e trabalhar para que a Avantia atenda o mercado como a melhor empresa em tecnologias de segurança na América Latina.


Silvio Aragão Melo Junior é engenheiro eletricista, especialista em Administração, empreendedor Endeavor, CEO e fundador da Avantia, empresa focada em tecnologia de segurança corporativa com desenvolvimento de soluções de inteligência artificial para análise de vídeo e áudio. Cofundador da WIN Intelligence Wireless, startup baseada em Londres para integração de redes 5G com tecnologias de IA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.cesar.org.br/wp-content/uploads/2018/08/IMG_9090-1.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}