CONSULTORIA OU MENTORIA? COMO DESENVOLVEMOS OS EMPREENDIMENTOS DO CESAR.LABS ATRAVÉS DESSAS ABORDAGENS – PARTE 1

CONSULTORIA OU MENTORIA? COMO DESENVOLVEMOS OS EMPREENDIMENTOS DO CESAR.LABS ATRAVÉS DESSAS ABORDAGENS – PARTE 1

Definimos o nosso processo como uma co-criação de empreendimentos de tecnologia através da aplicação de novas metodologias, fornecimento de uma infraestrutura em um dos melhores centros de inovação do país, capital semente e por fim consultorias e mentorias. O protagonismo dessa co-criação é e sempre será dos empreendedores e esse post vai focar sobre como acontecem as mentorias e consultorias que oferecemos a estes empreendedores e quais as diferenças sobre cada abordagem.

Quando recebemos um novo empreendimento no programa, um dos primeiros passos é a definição de consultor técnico para acompanhara empresa durante os próximos 6 meses.

Esse consultor é definido com base na sua experiência com projetos correlatos com esse novo empreendimento. Ele é um profissional remunerado pelo CESAR e têm como papel na instituição acompanhar o ciclo de desenvolvimento tecnológico do novo produto ajudando os empreendedores nos desafios técnicos que sempre aparecem ou para aumentar a velocidade de entrega desse novo produto ou serviço. Esse especialista apesar da sua vasta experiência, não sabe de tudo… e um outro papel que ele têm é o de conectar o empreendedor com os demais profissionais do CESAR em desafios fora do seu campo de competência. Por exemplo, um desses consultores é especialista em engenharia de software, no entanto o desafio que o empreendedor possui é de como colocar sua aplicação para rodar num provedor de servidores na núvem. Dessa forma, este consultor vai colocar ele em contato com os nossos especialistas em administração de sistemas, pois ele não domina essa área.

Essa relação de consultoria também acontece na área de negócios. No entanto não designamos um profissional para acompanhar a empresas durante o programa. Essa alocação de consultores de negócios se dá por uma demanda específica. Esses consultores são denominados de business designers e podem ajudar os empreendedores em diversas demandas tais como: posicionamento, segmentação de clientes, discurso de vendas, modelos de negócios, prospecção, canais vendas e uma série de ofertas relacionas ao universo B2B e B2G.

Essa relação com os consultores têm funcionado presencialmente e remotamente como pode ser observada na figura abaixo:

Esqueci de mencionar que logo no início do nosso processo temos um kick off, onde um consultor de negócios e um de tecnologia participam. Durante essa reunião, realizamos um diagnóstico sobre o empreendimento e ajudamos a definir as prioridades para os próximos 6 meses.

No próximo artigo você vai ficar sabendo,mais especificamente, como é o trabalho dos nossos mentores. Até breve!

Por Eiran Simis, gerente de empreendedorismo do CESAR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

div#stuning-header .dfd-stuning-header-bg-container {background-image: url(https://www.cesar.org.br/wp-content/uploads/2018/08/IMG_9090-1.jpg);background-size: initial;background-position: top center;background-attachment: initial;background-repeat: initial;}#stuning-header div.page-title-inner {min-height: 650px;}